“Vai com medo mesmo!”

IMG_20160422_141701

Quando nos fechamos sem dar chance as possibilidades do mundo, saimos de casa com a certeza de que voltaremos com o coração vazio e, sem perceber -às vezes até percebendo e, ‘boicotando’ os nossos próprios desejos-, fazemos de tudo para que isso aconteça.

Mas, por mais piegas que isso possa parecer, abrir mão do nosso conforto para viver um amor, mesmo que não seja grande, mesmo que não seja torrencial, ainda que não seja tão intenso ou tão calmo quanto você imaginava que seria, pode lhe proporcionar coisas que tu nem imaginava!

Não apenas romantizando o amor, como se tudo que viesse depois do acontecido -paixão/amor/namoro/qualquer-coisa-nesse-sentido- fossem mil maravilhas, mas é que quando se há a possibilidade de contar com o outro, alguns problemas se tornam mais fáceis de serem resolvidos.

Emprestar-se sem saber quando vai ser devolvido, sem importar-se se ele transa com meia, ou se ela arrota no jantar, se ele sempre esquece a ordem dos filmes de star wars ou se ela não gosta de temaki.

A graça do amor está nos detalhes, e ignorá-los ou passar a vida procurando alguém que seja completamente igual a você vai fazer com que você perca a tal “essencia”.
Não que você precise passar todos os dias pensando que pode ter esbarrado com o amor da sua vida no metro, ou que o cara que te atendeu na hora o almoço era “A” pessoa certa, que aquela mensagem que você ignorou por preguiça de responder possa ter sido a do maior pretendente que você poderia ter -ainda que seja-,a questão é: SAIBA APROVEITAR AS POSSIBILIDADES E AS OPORTUNIDADES.

Se teu coração grita por ser sozinho, seja; sente a vontade de ter alguém, tenha; quer ligar pra ele(a), ligue; cansou do emprego que te atormenta há anos, saia dele, depois arruma outro.
“Ah, mas as coisas não são tão fáceis assim”, é, eu concordo, ele(a) não vai cair do céu, de uma hora pra outra, você não vai ser a pessoa mais feliz do mundo se ganhar muito e não souber ser realmente feliz, mas quando conseguirmos encarar a vida com mais leveza, as coisas tendem a ser olhadas com perspectivas diferentes e, talvez, só talvez, quando deixarmos que a vida literalmente aconteça, as coisas tornem-se mais fáceis.
Agora, só pra que você veja como isso é verdade, pense e responda: quantas vezes as suas teimosias ou receios te impediram de viver?

Não que você não possa ter medo ou receios, mas, faz assim, se tiver, “vai com medo mesmo”!

Anúncios

Autor: Mariane Santos

Observadora das coisas cotidianas, busca encontrar poesia até numa massa de pão (e que massa linda a que nós estamos falando, hein); observadora das sutilezas poéticas que cercam as pessoas; estudante de comportamentos humanos na escola da vida; aquela que decidiu não decidir, escreve para mostrar que as pessoas carregam coisas que não sabem, ou ignoram, e ela não esta falando de... ah, deixa. Ama cerveja mas sabe como apreciar um bom café.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s