EM QUE PARTE DO TODO?

Postado em

clay_and_ash_FALCK_11

Eu me pergunto em que parte do todo é que a gente se perde?! É verdade que o infinito é feito de pedaços, sim! Pedaços! A ideia de inteiro causa confusão e desequilíbrio em todos os aspectos, é algo não compreensível, não palpável, não alcançável… E isto não é uma subestimação das capacidades humanas, é apenas a minha forma minimalista de perceber as coisas. Não é possível olhar para o todo e enxergar seus detalhes, suas falhas, seus excessos, suas formas. Cada um de nós é um pedaço, mas não pedaço no sentido incompleto, e sim no sentido de ter a possibilidade de completar, possibilidade que traduz a palavra escolha, e por que a gente sempre escolhe ser inteiro? Talvez haja uma inversão do sentido das palavras, ou o meu jeito confuso é que percebe tudo errado.

“Ser inteiro” causa-me um desconforto, um sentimento de limitação, é como se o universo dissesse para si mesmo: – é só isso! – SÓ ISSO? SÉRIO? Tudo assim compactado num vidrinho de tempero? Parece piada, e é! Somos todos sistemas dentro de sistemas, abismos dentro de abismos, possibilidades dentro de possibilidades, somos infinitos, mas não inteiros. Temos cada um, um universo dentro de si, que não é nem menor nem maior que o todo, nós somos o todo detalhado, simplificado, ainda complicado, porém, o mais próximo do compreensível.

Buscamos sempre o poder, a conquista, tudo o que é atribuído a outro. Outro alguém, outro objeto, outra opinião, outro(s), outra(s)… Buscamos nos conectar, nos transmitir, nos integrar, telefone, internet, ARTE… Nossas atitudes não confirmam as nossas escolhas, as nossas opiniões, queremos paz, amor, queremos que o mundo mude, pra melhor é claro, e ta tudo ai à nossa disposição, com toda a facilidade dos meios de comunicação, com toda a expressividade da arte, com toda autenticidade de nós mesmos.

Mas o problema talvez seja a negação, o sentimento de diminuição que atribuímos a nós mesmos, a gente sente que precisa ser pedaço, a gente quer ser pedaço, mas não admite ser menor do que ninguém. E quem é maior afinal? Maior no sentido ilusório? Talvez…

Em que parte do todo a gente se perde? Acho que na parte de nós mesmos.

Hulle Horranna

Anúncios

3 comentários em “EM QUE PARTE DO TODO?

    ivonise Lima disse:
    30 de abril de 2016 às 14:53

    Lindo, me encontrei nas entrelinhas d cada palavra, e interpretaçao em q meus pensamentos viajaram nos paragrafos deste poema. Fotografia forte. Parabens

    Curtido por 1 pessoa

    Camila disse:
    30 de abril de 2016 às 20:57

    Ótimo Texto. Vale a pena a reflexão do que foi colocado como “inteiro” e “pedaço” =]
    Afinal, por mais que esqueçamos que somos parte de um todo muito maior, também somos o nosso próprio universo. !

    Curtido por 1 pessoa

    hullehorranna respondido:
    2 de maio de 2016 às 11:38

    Que lindas *—–* fazer parte de algo sempre nos dará a possibilidade de sermos ainda maiores 😀

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s